Quarta-feira, 31 de Março de 2010

Tratado das coisas que me irritam solenemente II

Pois, já que estou com a pica toda no que toca àquilo que me irrita solenemente, aqui deixo outra pérola... sempre sem referir nomes, não vá ferir susceptibilidades alheias - sim, alheias, porque a minha ninguém se importa de ferir, mas isso agora não interessa nada.

 

Há pessoas que tomam a amizade, carinho e dedicação das outras como algo garantido, como se de direitos adquiridos se tratassem.

 

Ao longo da minha vida, tenho tido o privilégio de conhecer pessoas lindíssimas. E é graças a essa convivência que aprendo diariamente aquilo que realmente importa na vida: o amor (em todas as suas manifestações), a integridade, a justiça. Porém, também conheço algumas pessoas que, apesar de lindíssimas, cometem o pecado de se esquecer que eu também tenho vida e direito de vivê-la como me aprouver, consoante a minha consciência e vontade. E que, o simples facto de os meus hábitos mudarem num determinado momento, não significa que eu seja menos amiga delas ou que me importe menos, apenas significa que não estarei 24 horas disponível.

E tenho direito a isso! Tenho direito à minha privacidade, a fazer as minhas escolhas e a não ter que aturar cobranças de espécie alguma. Eu não o faço, porque raio é que tenho de aturar birras aos outros? Mas eu, agora, tenho de pedir licença para viver?

 

Na minha opinião, as cobranças são a mais pura manifestação de insegurança e do complexo de inferioridade. Se um amigo tiver coisas combinadas com outras pessoas, isso não significa que já não seja meu amigo, nem justifica que lhe telefone durante o dia inteiro a perguntar quando é que acaba o seu compromisso. Além de que estas cobranças revelam uma auto-estima muito baixa - diria mesmo, subterrânica.

 

Deus me livre andar a cobrar encontros ou atenções, até porque encontros e atenções "obrigatórios" saber-me-iam muito mal.  A amizade não tem exclusivos. A amizade não é uma prisão.

 

E, mais importante, eu não mereço isso! 

tags: ,
publicado por Lourencinha às 15:16

link do post | dar sentença | favorito
1 sentença:
De Margot a 31 de Março de 2010 às 15:32
Ai credo, que paciência para aturar esse tipo de gente, hein?

dar sentença

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...

. ...

. Da casmurrice

. Free Hugs in Lisbon

. Da ZON

. Querem ver?

. Por acaso,

. Pois...

. Amazing

. Olá, voltei!

.arquivos

. Junho 2014

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

Todas as fotos tiradas da net, estão devidamente identificadas (desculpem, mas nem sempre consigo perceber quem é o respectivo fotógrafo).

Os textos que não forem da minha autoria, também serão devidamente identificados.

blogs SAPO

.subscrever feeds