Quinta-feira, 3 de Novembro de 2011

Amazing

Preocupados porque o seu filho de 2 meses não comia decentemente há uma semana, os pais decidiram levar o rebento à pediatra uma semana depois da consulta de rotina dos 2 meses.

 

A pediatra lá os recebeu no fim das consultas para descobrir a causa daquele fastio e avaliar os "estragos" causados pela referida dieta forçada. 

 

Qual não foi o espanto de todos (à excepção do catraio) quando se concluiu que, apesar da pouca comida ingerida, o puto engordou 560 gramas, pesando, desta forma, no dia em que fazia 2 meses e uma semana, 7,220 Kg.

 

Este bebé chama-se Duarte e os papás somos nós.

tags: , ,
publicado por Lourencinha às 23:48

link do post | dar sentença | favorito
|
Sábado, 17 de Setembro de 2011

Um Amor Maior

Faz hoje três semanas que estou a viver um novo amor. Diferente de todos os amores que já experimentei. E olhem que sempre fui abençoada no que respeita ao amor... 

... sou filha única e tardia, logo, bastante desejada...

... sempre tive amigos carinhosos e protectores...

... encontrei, após bastantes cabeçadas, um companheiro que me faz muito feliz.

 

Agora, o que eu nunca tinha sentido (e compreendido) é o amor que se sente por um filho.

 

Sem querer cair em lugares comuns e lamechas, posso dizer que,  para além de crescer a cada minuto que passa, é um amor que não cabe no peito. É isso mesmo. Não é possível restringi-lo ao nosso corpo - é fisicamente impossível. Antes, transborda e nos envolve como uma aura, como uma luz intensa e poderosa.

 

Porque nasceste, Duarte, vivo um Amor Maior.

Porque nasceste, Duarte, encontro-me mais perto de Deus. 

tags: ,
publicado por Lourencinha às 18:23

link do post | dar sentença | ver sentenças (1) | favorito
|
Terça-feira, 29 de Março de 2011

3 anos

 

 

 (foto sacada da net)

 

Parabéns meu amor.

 

tags:
publicado por Lourencinha às 07:59

link do post | dar sentença | ver sentenças (2) | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Outubro de 2010

Balanço

Quem me é próximo sabe que perdi o meu pai há muito pouco tempo. Porém, posso afirmar-vos, desde já, que não só me estou a restabelecer da tempestade que tenho estado a viver, como já me sinto capaz de vos brindar com as inúmeras pérolas do meu quotidiano ou, simplesmente, com a minha companhia, ainda que virtual.

 

E nesta primeira abordagem pós-tempestade (se não contarmos com o post anterior – justa comemoração de mais uma vitória!) pretendo apenas informar a comunidade em geral que estou rodeada de gente doida!

 

E não preciso de ir muito longe, nem no tempo, nem no espaço, para demonstrar o que afirmo. Com efeito, mesmo na altura mais conturbada da minha existência, o Universo não permitiu que apenas houvesse lugar a lágrimas. Não, senhor! Ofereceu-me uma panóplia de cenas caricatas, logo ali, no velório do meu pai e mais tarde, nos dias que se seguiram.

 

Começo por destacar a presença de uma colega minha no velório. Tal presença não teria nada de invulgar não fosse o facto dessa minha colega se ter feito acompanhar pela mãe – uma cota toda enxuta, com um decote de cortar a respiração digno de uma belíssima noite no Casino, que eu nunca vi mais gorda. E como se não bastasse o já despropositado da situação, acrescento que a dita senhora, não só monopolizou as atenções como pôs toda a gente a rir às gargalhadas com as inúmeras peripécias da sua (já longa) vida.

 

Mas esta colega não foi a única a levar acompanhantes ao velório/funeral do meu pai. Outra colega – aquela que eu já desisti de aturar – também foi em passeio, com a porteira do prédio dela e a filha, ao funeral do meu pai, assim como quem vai à beira-mar comer um gelado.

 

Resta acrescentar que dias mais tarde, já estava eu a trabalhar quando outra minha colega (aquela que achava que eu andava muita escura) se vira para mim, muito séria, e diz:

 

Colega - Bom Lourencinha, acho que está na hora de deixares isto.

Eu – Isto o quê? – ainda perguntei.

Colega – O teu trabalho. Isto não é para ti. Agora tens outras responsabilidades. Tens um património para gerir e isso não se faz em part-time.

 

E foi aqui que fiquei completamente boquiaberta!

 

Realmente, tanto a minha família como eu devemos ter muito bom aspecto. Ou então temos uma queda brutal para atrair tontinhos. De uma forma ou de outra, o que nunca imaginei é que nos equiparassem a Champalimauds e afins. Mas alguém acha que se eu fosse uma riquíssima herdeira me levantava todos os dias às 6:30 da manhã? Mesmo adorando o meu trabalho...

 

Começo a ter medo destes maluquinhos todos.

tags: ,
publicado por Lourencinha às 11:06

link do post | dar sentença | ver sentenças (2) | favorito
|
Sexta-feira, 10 de Setembro de 2010

Desabafo

(sacada da net)

 

Quem me conhece sabe que não levo desaforos para casa, nem admito faltas de respeito, não importa de quem venham.

Eu estou sempre disponível, tenho a maior das boas vontades, mas gosto pouco que me sobrecarreguem desnecessariamente ou que tenham o meu apoio por garantido. E perante irresponsabilidades perco logo a vontade de estar ali para o que der e vier.

Já cometi muitos erros e sei que ainda farei muitas asneiras, mas tal como muito boa gente, tenho noção das minhas limitações e do meu dever de crescer e evoluir, de preferência sem dar muito trabalho aos outros. Esse é um compromisso assumido!

Gostaria de receber essa atenção das outras pessoas.

 

Acho que não estou a pedir muito.

 

tags: ,
publicado por Lourencinha às 16:25

link do post | dar sentença | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Março de 2010

Dois anos

 

 

tags: ,
publicado por Lourencinha às 15:40

link do post | dar sentença | ver sentenças (1) | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Dezembro de 2008

Back

De regresso, sobrevivente de mais um Natal, de boa saúde, sem ter aumentado de peso e com a certeza que a minha vida familiar dava uma telenovela venezuelana daquelas mais rascas, com brasileiras oportunistas e filhos ingratos à mistura. Este será um tema que não vou desenvolver aqui. Estou a preparar um escrito para apresentar na TVI. Com toda a certeza será o melhor guião de 2009.

 

Quanto ao espírito natalício, que é o que realmente importa, consegui vivê-lo, apesar de tudo...  nada é impossível quando há amor verdadeiro e nobreza de espírito. Sim, leram bem, que isto de falsas modéstias é pura hipocrisia!

 

 

(Como já deu para reparar, estou a ferver. Apetece-me imenso dar um pontapé no rabo de algumas pessoas)

sinto-me:
publicado por Lourencinha às 11:25

link do post | dar sentença | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Amazing

. Um Amor Maior

. 3 anos

. Balanço

. Desabafo

. Dois anos

. Back

.arquivos

. Junho 2014

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Espreitadelas

Powered by website analytics technology.

.Quem está cá

online

.Quem me linka

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Todas as fotos tiradas da net, estão devidamente identificadas (desculpem, mas nem sempre consigo perceber quem é o respectivo fotógrafo).

Os textos que não forem da minha autoria, também serão devidamente identificados.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.
blogs SAPO

.subscrever feeds